de Clarice… ???

“Rifa-se um coração quase novo. Um coração idealista. Um coração
como poucos. Rifa-se um coração que, na realidade, está um pouco usado,
meio calejado, muito machucado e que teima em alimentar sonhos e cultivar ilusões.
Um coração inconseqüente e precipitado, que diante de um sorriso mais
malicioso já está apaixonado. Rifa-se um coração que nunca aprende. Um
coração insensato que comanda o racional sendo louco
o suficiente para se apaixonar. Um furioso suicida que vive procurando
relações e emoções verdadeiras. Rifa-se um coração que insiste em cometer sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe. Perde o juízo por completo em
nome de paixões. Sai do sério e, às vezes, revê suas posições
arrependido de palavras e gestos. Rifa-se um coração tão inocente que
se mostra sem armaduras e deixa louco o seu usuário. Rifa-se um
coração, ou mesmo troca-se por outro, que tenha um pouco mais de juízo.”


A autoria deste texto é atribuída a Clarice Lispector. Mas será? Não sei… Pode ser que sim, mas pode ser que não também… Seja como for, é lindo. É verdade.

Sobre anaylop

Sou um instantâneo das coisas apanhadas em delito de paixão a raiz quadrada da flor que espalmais em apertos de mão. ... Sou uma impudência a mesa posta de um verso onde o possa escrever "A defesa de um poeta" N. Correia
Esse post foi publicado em Poesia. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s