Arquivo do mês: novembro 2009

Para um quase amigo

Para trás! Sou pedra. …….Você tem de rasgar sua carne para escavar meu peito. Sou tempestade. …….Ninguém relaxa comigo. Sou montanha. …….Moureje até o topo, e vire um solitário. Sou gelo. …….Você tem que congelar para que eu derreta. Sou … Continuar lendo

Publicado em Poesia | 3 Comentários

poesia concreta: um manifesto. (por Augusto de Campos)

poesia concreta: um manifesto – a poesia concreta começa por assumir uma responsabilidade total perante a linguagem: aceitando o pressuposto do idioma histórico como núcleo indispensável de comunicação, recusa-se a absorver as palavras com meros veículos indiferentes, sem vida sem … Continuar lendo

Publicado em Texto | Deixe um comentário

Tensão

  Augusto de Campos – 1956

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Tiê tá grávida…

Tiê está  grávida mesmo! Ela postou isso no Twitter dela e tal… E eu conferi isso num espaço do Thiago Pethit: http://www.aprancheta.com/tag/thiago-pethit/ E eu sou "o último a saber" como a própria música do Pethit diz, e por isso, vai … Continuar lendo

Publicado em Etc... | Deixe um comentário

Canção grata

Por tudo o que me desteinquietação cuidadoum pouco de ternuraé certo mas tão poucaNoites de insóniaPelas ruas como loucaObrigada, obrigadaPor aquela tão docee tão breve ilusãoEmbora nunca maisDepois de que a vi desfeitaEu volte a ser quem fuiSem ironia aceitaA … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Saí do Poema

Alguns rabiscos Teorizando teorias Construo o sustentável E nele me apoio (o INsustentável que sou) Eu deixo o amor de lado E saio do poema Juliano Martinz

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Baú

  Sabe de uma coisa Seu,Vou lhe jogar no meu baú,Vivo e mágico,Com as coisas boas que tem lá, Os meus desenhos herméticos… Meu bauzinho de memóriaOs meus livrinhos de receitaQuem sabe se sensibilizaQuem sabe se transformará Vamos seguindo acordando … Continuar lendo

Publicado em Música | Deixe um comentário